Publicado por: A Ovelha Perdida | 11 de Junho de 2010

Pediatras estão disponíveis para manter Urgências a funcionar 24 horas

Afinal parece que o governo anda mesmo a brincar connosco. Os profissionais estão disponíveis para continuar a assegurar o serviço de Urgência Pediátrica no Hospital de Setúbal. A Administração Regional de Saúde age assim de má fé e esse comportamento político tem que ser denunciado e as pessoas responsabilizadas.

Segundo um despacho da Lusa, de hoje, “os profissionais de saúde de pediatria do
Centro Hospitalar de Setúbal anunciaram hoje que estão em desacordo com
o encerramento das urgências daquele serviço no período noturno e defendem
que estavam disponíveis para fazer ‘um esforço acrescido”.

“Discordamos dos argumentos apresentados pois apesar das dificuldades
inerentes a este período existe disponibilidade, embora com esforço acrescido,
para suprir as necessidades do serviço em prol do bem da população, existindo
uma escala de médicos completa, até 15 de setembro, atendendo aos requisitos
exigidos para um atendimento de qualidade (2 pediatras em permanência)”,
sustentam, em comunicado enviado à Lusa.

Os profissionais de saúde (médicos/enfermeiros/assistentes operacionais)
defendem também que os números apresentados pelo ministério (média de inscrição
de 8 por dia no período das 0:00 às 9:00) “não refletem a realidade” da
Unidade de Urgência Pediátrica.

“Efetivamente durante esse período são prestados cuidados diferenciados
e urgentes a um número mais elevado de crianças/adolescentes cuja inscrição
inicial é anterior a este horário, bem como se mantém em total funcionamento,
durante o período diurno e noturno, todos os outros sectores do serviço
de Pediatria”, acrescenta o documento.

O comunicado refere também que a área de influência não se limita ao
concelho de Setúbal, mas também a outros concelhos que estão a “uma distância
muito superior a 50 quilómetros do Hospital Garcia de Orta”.

“Só por desconhecimento da situação no terreno e das reais necessidades
de cuidados urgentes destas populações é possível afirmar a inutilidade
deste serviço no período nocturno”, refere.

“O atraso na primeira abordagem especializada a uma criança gravemente
doente provocado pela distância em questão poderá em muitas situações fazer
a diferença no prognóstico”, acrescenta.

A terminar, os profissionais de saúde que subscreveram o documento,
“recusam qualquer responsabilidade que daqui possa advir”, salientando que
a “disponibilidade e o esforço suplementar dos profissionais” na elaboração
de uma escala que possa suprir as necessidades neste período e manter esta
unidade ao serviço da população 24 horas por dia.


Responses

  1. […] Não brinquemos com coisas sérias Junho 11, 2010 por A Ovelha Perdida Profissionais de Saúde desmontam argumentos falaciosos do governo. Ler aqui. […]


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Categorias

%d bloggers like this: